21 dezembro 2010

Um feliz Natal às minhas amigas de luta!!!!!

Às minhas Amigas amadas:
Que o aniversariante do mês traga um Natal muito fértil à todas e que as abençoe com a graça Divina da maternidade nesse novo ano que logo se inicia.

Um beijo enorme à todas e obrigada pelo carinho e companheirismo durante todo esse ano.

Feliz Natal e Próspero Ano Novo!!!!!

Vivi, Jarbas e Lorenzo

PS: O texto a seguir é longo, mas é muito lindo.
Vale a pena ler inteiro.....


Feliz Natal e o sofrimento humano
Publicado em 16/12/2010 por Comunidade Familia de Deus


Deus nos fez para a felicidade. Em tudo o que Ele cria, sempre está marcado com as suas palavras: “E viu que era bom”. Toda a obra da criação de Deus é para o nosso bem e felicidade. Deus nos sonhou, pensou no homem, na mulher, quis a família humana e nos fez à sua imagem e semelhança. Fez cada um de nós assim, revestidos desta grande dignidade: feitos à sua imagem e semelhança. E ai esta o segredo da nossa felicidade. Quanto mais vivermos a nossa essência, quanto mais assumirmos a nossa verdadeira identidade, a nossa semelhança e familiaridade com Deus ai então – e só assim - seremos felizes de verdade.

Não há como sermos felizes por nós mesmos. Não existe uma felicidade criada pelas mãos humanas. O homem pode construir, pode consquistar, pode criar o ídolo de felicidade que for: dinheiro, materialismo, sucesso, conhecimento, hedonismo, o que for…, porém, jamais poderá ser feliz por si mesmo. Jamais será feliz sozinho, sem Deus.

E por que não podemos criar pelas nossas próprias mãos a nossa felicidade?

A nossa vida é um dom - dada por Deus - não apenas dada, é mantida por Deus. As batidas do nosso coração são mantidas por Deus, podendo parar a qualquer instante, sem que possamos fazer absolutamente nada contra isso. O ar que respiramos, o que comemos, e tudo, tudo o que existe é mantido pela Providência de Deus.

Deus, que pela pessoa de Jesus Cristo, aprendemos a reconhecê-Lo como nosso Pai. E a contemplarmos o seu cuidado e carinho diário que tem para com cada pessoa do mundo inteiro, como Jesus nos ensina com a oração do Pai Nosso. E como nos fala tão maravilhosamente no Sermão da Montanha.

Sim, Deus é o nosso Pai do Céu. Não é o nosso “pai biológico” que simplesmente nos colocou no mundo e nos abandonou, nos deu as costas e nem nos reconhece como seus filhos. Não, a paternidade de Deus não é assim. Sua paternidade se faz presente em tudo o que esta ordernado na obra da criação.

Ordenado: colocado em uma ordem, numa disposição “milimétricamente calculada” para nos fazermos felizes.

A paternidade de Deus não se ausenta das nossas vidas; ao contrário, Deus não deixa de ter a sua participação em tudo o que somos, o que temos e o que podemos fazer. Participa, no sentido de fazer parte. Nós não podemos ser pessoas humanas sem Deus; fora de Deus nós nos desumanizamos.

Sem deixarmos esta patenidade de Deus fazer parte ativa da nossa existência, nós nos tornamos “rascunhos” do que e para que fomos criados. Perdemos nossa identidade feitos à sua imagem e semelhança. Perdemos o sentido da nossa existência. Perdemos a razão do nosso ser, do nosso existir. E a verdadeira felicidade esta exatamente ai neste ponto: no sentido e razão da nossa existência.

A verdadeira felicidade esta no que somos

Somos objetos do amor de Deus. Um amor gratuito e incondicional. Não somos amados por méritos. A ação de amar não partiu de nós. Ele nos amou primeiro. É na força deste amor que Ele nos cria e nos dá a vida. E é por conta deste amor – e somente nele – que a nossa vida pode ser sustentada.

Sustentada: receber os seus fundamentos; ser construída, edificada. Não há construção, não há sustentação da vida humana fora do amor de Deus.

O que nos faz sermos a imagem e semelhança de Deus é o amor. O que dá direção e sentido para as nossas vidas é a nossa capacidade de amar. O que significa que sem o amor perdemos a nossa vida. Vamos experimentar a morte em nós mesmos. Vamos morrer para o outro. E morreremos para Deus.

Fora do amor a vida se frustra, perdemos a nossa verdadeira identidade, ficamos sem a nossa essência vital. Sem o amor não há como termos a sustentação da nossa vida. Sem vivermos os mandamentos do amor deixado por Jesus: “amar a Deus sobre todas as coisas” e “amar ao próximo, como a nós mesmos”, não existe a menor possibilidade de sermos felizes. Nem aqui neste mundo. E nem na eternidade.

As exigências do amor

O amor tem lá as suas exigências: vai nos colocar sempre a serviço para o bem do nosso próximo; vai nos levar ao uso diário das virtudes; e pedir o nosso aperfeiçoamento, o nosso avanço em cada uma delas. Numa acesse que jamais conseguiremos fazer por nós mesmos, pelas nossas próprias forças.

Precisaremos da Graça nos auxiliando em tudo; o que quer dizer que a nossa vida precisará estar aberta ao Espírito Santo e numa total dependência da sua condução. Dai o entendimento das palavras de Jesus: “Quem quiser me seguir, renuncie a si mesmo”. Renunciar o comando, as redéas e a condução da nossa vida e entregá-la totalmente ao Espírito Santo. Entregar mesmo !!! Deixar-nos conduzir, deixar-nos convencer, deixar-nos lapidar – ponto por ponto – até o grau de santidade dos nossos mais queridos santos.

E aqui entra também aquelas outras palavras de Cristo, que são decisivas para todos aqueles que estão dispostos a testemunharem o amor em suas vidas: “Quem quiser me seguir pegue a sua cruz”.

Neste nosso mundo não existe felicidade sem a cruz.

E chegamos ao ponto: Deus quer a nossa felicidade. Deus nos fez para sermos felizes. É nele – e só nele – que vamos alcançar esta felicidade e Jesus vem e nos diz : “pegue a sua cruz e siga-me”. Parece contraditório: Felicidade e Cruz. Nós não queremos; nós não entedemos; não esta nos nossos projetos de vida “abraçar a cruz”. Para nós, felicidade quer dizer ficar bem longe da cruz. E cruz significa sofrimento e dor, o que não tem absolutamente nada a ver com felicidade.

Então como pode ser isso: Felicidade e Cruz ?!

Olhando para a pessoa de Jesus Cristo; aceitando Jesus como Senhor e Salvador das nossas vidas; realmente buscando a renovação do nosso coração na ressurreição de Cristo e como diz lá o profeta:“rasgai o prepúcio dos vossos corações”. Só na pessoa de Jesus Cristo vamos poder unir Felicidade e Cruz. Só com Jesus e só em Jesus podemos juntar estas duas pontas: Cruz e Felicidade.

Com Jesus Cristo, somos chamados a amar até a cruz. E ai a cruz tem outro sentido, outro “gosto”. Amar, como Jesus nos chama, irá nos levar a muitos sofrimentos e renúncias pessoais. Viver a Verdade, sem duvida nenhuma, irá exigir muito de cada um de nós. Ser Testemunha de Cristo implicará em assumirmos sim até, se for preciso, o martírio; como podemos ver na vida de tantos santos.

É um sofrimento que faz sentido, e que nos projeta para as vitórias da ressurreição de Jesus Cristo. É o sofrimento que somos chamados a passar por causa do amor. Ninguem ama sem sofrer por conta deste amor.

Já, sem Jesus Cristo na nossa vida, vamos sofrer outro tipo de sofrimento: o sofrimento por conta e consequência do nosso pecado, por conta de não estarmos salvos. Virá a cruz da condenação sobre as nossas pessoas. Virá a dor de todas as consequências daquilo que aceitamos e assumimos viver fora do amor e da verdade de Deus.

Vivemos num mundo que fez a opção de se apostatar da fé, de viver na apostasia e renunciar a Cristo e a sua Salvação. É um mundo que sofre, que geme. Uma humanidade marcada por grandes dores e perdas e a maior delas é a perda da salvação.

O nosso feliz Natal passou antes por todas estas palavras.

A felicidade plena, total, sem qualquer sofrimento não existe neste mundo, só lá na eternidade, lá na comunhão com os santos. Aqui, ou sofremos por conta do nosso pecado, por nos separarmos de Deus, por nos separarmos da sua Palavra e dos seus Sacramentos; ou sofremos por conta da nossa vida de comunhão com Deus, por conta do nosso testemunho do amor e da verdade.

É o nascimento de Jesus que separa a história da humanidade nestes dois tempos – dois modos - de vivermos o sofrimento:

Antes de Jesus, estávamos condenados a morrermos por conta do nosso pecado. E a humanidade não tinha – por si mesma – como se curar e libertar de todo o seu sofrimento e dor.

Depois de Jesus, o ser humano pode, então, conhecer o Caminho, a Verdade e a Vida que nos tira do nosso pecado e de todas as suas consequências. Deixamos de sofrer por conta do mau. E aprendemos a sofrer em nome do Amor e da Verdade. Um sofrimento que não nos destrói, como a do pecado; mas ao contrário nos leva para uma vida de comunhão e intimidade com Deus.

A sua vida esta como? Esta em estado AC? Ou se encontra em DC? Se você ainda sofre por conta do pecado, aproveite este tempo lindo do Advento para buscar a renovação da sua vida em Jesus Cristo.

Desejamos para você a verdadeira felicidade do Natal: que o seu encontro com o Jesus do Natal, faça com que você não tenha mêdo de renunciar a si mesmo, e nem medo de pegar a cruz do amor. E tornar sua Testemunha, tonar Sal e Luz para este mundo tão necessitado.

Nós aqui rezamos para Jesus nascer nos nossos corações. Você esta nas nossas orações !!!

Ernesto Peres de Mendonça – Comunidade Família de Deus

4 comentários:

Luisa disse...

FELIZ NATAL FAMILIA LINDA!!
AMIGA EU NAO VIA ATUALIZAÇOES SUAS HÀ UM BOOOOM TEMPO HEIN! NOSSA Q ALEGRIA, ESTA FALTANDO MENOS DE 1 MES PARA A CHEGADA DO LORENZO!
AMIGA EU SOU MTO GRATA A DEUS POR TUDO Q TEM FEITO EM MINHA VIDA. ACREDITO Q O BB VEIO NO MOMENTO CERTO, SEMPRE ACHEI ISSO...ESTAVA DEMORANDO MAS UM MOTIVO TINHA NEH?
NO CALENDARIO DE DEUS ESTAVA MARCADA A DATA. HEHE
Q AMOR AS GEMEAS, SUAS SOBRINHAS,
ME FEZ LEMBRAR O NASCIMENTO DE MINHAS AFILHADAS, Q GRACINHA ESSAS BEBEZINHAS,
SUA PRIMA DEVE ESTAR PRA LÀ DE FELIZ!!
BEM AMIGA, VOU FICANDO POR AKI, VOU PASSAR POR OUTROS CANTINHOS; MAS TENHO Q PERGUNTAR UMA COISA:
QUEM VAI NOS DAR A NOTICIA QUANDO O LORENZO NASCER? VC VAI DE NOTEBOOK?
NAO ESQUEÇA DA GENTE, VAMOS AGUARDAR ANSIOSISSIMAS.
BJAO PRA VCS.

rosana disse...

Obrigada por fazer parte da minha vida...que neste próximo ano os seus desejos mais profundos se realize!!!
vc é muito especial pra mim....bjinhos

☆♥ Rô ♥☆ disse...

Vivi linda,
Desejo a vc e sua familia um ano d emuitas realizações, felicidade plena com a chegada do Lorenzo, que vc possa sentir as melhores emoçoes da vida sempre.
Ahh, quanto as roupinhas do Miguelito, perdão, eu só li ontem no comentario...ando bem sumida da blogosfera... Ele ta crescendo rapido e perdendo as roupinhas mais fofa em miniatura, já doei a maioria,amiga, a minha vizinha vai ter bebe em março e tou repassando as roupinhas a ela... Fico impressionada como os bebes crescem rapido,neh.
Um beijo grande pra vc e pro lindão!

Margarida disse...

Oi amiga, que saudades de vc! Passei pra deixar um grande beijo e desejar um 2011 maravilhoso pra vc e sau família! Fiquem com Deus!

Postar um comentário

Deixe sua mensagem, ficarei muito feliz com seu carinho.